a Puroesporte: Arquipélago de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, recebe a chama olímpica
Subscribe: flickr

Ads 468x60px

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Arquipélago de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, recebe a chama olímpica


O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 visitou um dos maiores cartões postais do estado de São Paulo, nesta segunda-feira. Capital Nacional da Vela, o arquipélago de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, foi o cenário da operação especial. O maior símbolo dos Jogos Olímpicos chegou à ilha pelo Píer da Vila e percorreu os principais pontos turísticos do centro histórico da cidade.



A população da charmosa ilha – que tem quase 350 quilômetros quadrados, 42 praias, mais de 300 cachoeiras e 27 mil hectares de Mata Atlântica – acompanhou com atenção cada passo dos condutores que transportavam a chama olímpica, cuja parada final será no Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto, para a cerimônia de acendimento da Pira dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A Tocha foi inicialmente conduzida pelo jovem velejador da ilha Matheus Oliveira, que carregou o símbolo olímpico pelo mar de Ilhabela.

Matheus passou a chama para Mestre Rezende, professor de judô e jiu-jítsu na cidade, que tem um projeto que atende centenas de crianças e que, além disso, já formou vários faixas-pretas em Ilhabela.

O Mestre Rezende conduziu a tocha pelo centro histórico e comercial da cidade, fundada em 1805 e especialmente encantador. A Vila, como é chamada, conserva os traços de um povoado tradicional, mas surpreende pela combinação das construções clássicas com os casarões modernos e luxuosos. Lá estão a Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda e Bom Sucesso, a Antiga Cadeia e Fórum, a Casa de Cultura e o Píer da Vila.

Aplaudidos pela comunidade e pelos turistas, Mestre Rezende entregou a Tocha ao ciclista de mountain bike Edivando de Souza Cruz, o Vando. Medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo 2003, Vando disputou os Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e foi ele quem finalizou o revezamento da Tocha com uma parada no palco montado para a celebração da festa olímpica na ilha.

ara o ciclista, conduzir a Tocha Olímpica foi especialmente importante, já que o atleta é nascido na ilha, onde treinou toda a sua vida esportista. "Tive a oportunidade de defender o Brasil nas Olimpíadas de Atenas e nos Jogos Pan-Americanos, onde também fui medalhista. Me sinto muito honrado em representar a minha cidade neste momento histórico", disse. "Ilhabela merece essa homenagem por todo o seu incentivo ao esporte", encerrou.

0 comentários: