a Puroesporte: Com set de 44 minutos, Brasil vence França e vai a final da Liga Mundial
Subscribe: flickr

Ads 468x60px

sábado, 16 de julho de 2016

Com set de 44 minutos, Brasil vence França e vai a final da Liga Mundial


Eder comemora  a vaga na final da Liga Mundial
O Brasil é finalista da Liga Mundial 2016. A seleção brasileira masculina de vôlei venceu a França neste sábado e decide o campeonato contra a Sérvia, neste domingo, às 15h30 (Horário de Brasília), com transmissão ao vivo do canal SporTV.

A vitória sobre os franceses foi conquistada depois de muito equilíbrio, por 3 a 1, com parciais de 25/16, 23/25, 28/26 e 33/31, em 2h16 de partida, na Tauron Arena, em Cracóvia, na Polônia. O destaque do jogo foi o quarto set que teve duração de 44 minutos. A Sérvia passou pela Itália na outra semifinal vencendo o jogo no tie-break. Itália e França disputam o terceiro lugar a partir das 12h30 - também no Horário de Brasília.

No duelo entre Brasil e França, destaque para os opostos. O francês Rouzier marcou 27 pontos, mas o brasileiro Wallace foi o maior pontuador da partida, com 29, sendo 25 de ataque, dois de bloqueio e dois de saque. Após a partida, o atacante brasileiro falou sobre o desgaste de um desafio neste alto nível.

"Foi um jogo extremamente cansativo, mas não só fisicamente. Um último set de 33/31 cansa muito mentalmente também, então, temos que ter a cabeça muito boa em uma situação como essa e nós conseguimos. Não nos desesperamos, mesmo naqueles momentos mais tensos, quando queremos fechar o jogo. Tivemos tranquilidade no momento certo e isso foi fundamental", afirmou Wallace.

O técnico Bernardinho destacou uma característica específica da seleção brasileira no duelo deste sábado. "O ponto alto da partida foi a resiliência do time, ou seja, é difícil jogar contra um time como esse, estar seis pontos atrás e recuperar. E isso aconteceu duas ou três vezes. Esse é um ponto muito importante. Quando estamos em um ambiente onde há um equilíbrio tão grande, essa é uma característica que tem que ser permanente", disse o treinador.

0 comentários: