a Puroesporte: Brasil vive dia de ouro, bronze e muita emoção no antepenúltimo dia de Paralimpíada
Subscribe: flickr

Ads 468x60px

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Brasil vive dia de ouro, bronze e muita emoção no antepenúltimo dia de Paralimpíada


Silvania Costa assegurou o ouro no último salto no Engenhão
O antepenúltimo dia dos Jogos Paralímpicos, nesta sexta-feira, teve muita emoção para a torcida brasileira.

Em pódio decidido somente na última tentativa, Silvania Costa saltou 4,98 m no salto em distância categoria T11(para deficientes visuais) e conquistou mais um ouro para o Brasil superando a marfinense Brigitte Diasso, que tinha saltado 4,89m, ficando com a prata. O bronze foi para Lorena Spoladore, que fez 4,71m.

Em Deodoro, o cavaleiro Sérgio Oliva fez a terceira melhor apresentação no estilo livre Grau 1A, garantindo seu segundo bronze no Rio. Bem ao lado do Centro Nacional de Hipismo, no Estádio de Deodoro, a Seleção Brasileira de futebol de 7 venceu a Holanda por 3 a 1 na disputa pela terceira colocação. Todos os gols foram marcados por Leandrinho. Festa da torcida e dos jogadores, que asseguraram lugar no pódio em uma modalidade que pode estar se despedindo das Paralimpíadas, já que não consta do programa para Tóquio 2020.

Já no Parque Olímpico da Barra, a tarde começou com a tristeza da Seleção de goalball feminina. Na disputa pelo terceiro lugar, a equipe perdeu por 3 a 2 para os EUA e deu adeus ao sonho da medalha. Pouco depois, o time masculino entrou em quadra, e parecia que a história ia se repetir.

Os brasileiros chegaram a estar perdendo por 4 a 0, mas conseguiram empatar em 5 a 5 e levar a partida para o gol de ouro. Com o cronômetro batendo 2min50s, Leomon marcou seu quarto gol e confirmou o quarto bronze do dia para o Brasil.

O quinto bronze veio no Engenhão. Terezinha Guilhermina conquistou sua segunda medalha ao ficar na terceira colocação nos 400m T11, cruzando a linha de chegada em 57s97.

Nas piscinas, a noite mais uma vez foi de Daniel Dias, que nadou os 50m costas S5 em 35s40 e garantiu o terceiro ouro da sua coleção de medalhas no Rio 2016, junto com as três pratas e o bronze. O atleta ainda disputa mais duas provas nessas Paralimpíadas. Neste sábado, 17, ele cai na água em busca de mais um pódio, desta vez nos 100m livre S5.

Faltando menos de três dias para o final dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, o Brasil acumula 60 medalhas, sendo 12 de ouro, 25 de prata e 23 de bronze.

0 comentários: