a Puroesporte: Parque Olímpico da Barra bate recorde de público em clima de Carnaval
Subscribe: flickr

Ads 468x60px

sábado, 10 de setembro de 2016

Parque Olímpico da Barra bate recorde de público em clima de Carnaval


Parque Olímpico teve até marchinha de carnaval
O clima foi de Carnaval nos Jogos Paralímpicos, neste sábado. Com 167 mil visitantes, o Parque Olímpico da Barra teve animação de sobra e recorde de público no Rio 2016, superando inclusive o dia mais quente dos Jogos Olímpicos - 7 de agosto, quando o público no local foi de aproximadamente 150 mil pessoas.

O esporte, claro, foi o grande atrativo do dia, com disputas no tênis em cadeira de rodas, natação, goalball e basquetebol em cadeira de rodas. Mas, as novas atrações com shows musicais, desfile de passistas de escolas de samba e a possibilidade de o público experimentar alguns dos esportes Paralímpicos animou os visitantes.

Para muitos dos jovens torcedores presentes na Barra neste sábado, a melhor parte do dia foi mesmo o primeiro contato com algumas modalidades. "Sempre achei que seria difícil ser cego, mas nunca soube o quanto", disse Lucas Barbosa, que jogou um pouco de futebol de 5, esporte voltado a atletas com deficiência visual. No futebol de 5, os atletas se localizam pelo som da bola, que tem guizos no interior. Por isso, é indispensável que a arena esteja em absoluto silêncio.

A prática de outras modalidades também está à disposição do público, como tênis e basquetebol em cadeira de rodas, voleibol sentado e goalball. E foi justamente o goalball que mais atraiu a galera. Só na sexta-feira (9), cerca de 700 pessoas participaram da experiência de praticar a modalidade.

"É difícil", resumiu Bernardo Evangelho, de 14 anos, que não conhecia o esporte antes de praticá-lo no Parque. "Você não consegue ver nem o gol, tem que tocar em tudo pra saber onde está", disse o garoto. "Não consegui marcar um gol, mas também não sofri nenhum. Ficou 0 a 0".

Lições valiosas. A melhor tenista em cadeira de rodas do Brasil também marcou presença no Parque. Natália Mayara, medalhista de ouro nos Jogos Parapan-Americanos Toronto 2015, deu uma ajudinha aos visitantes que experimentaram a modalidade. "É importante para as crianças e os jovens ter contato com pessoas com deficiência", disse a paratleta de 22 anos. "É a forma de ensinar a respeitar e a não ter preconceito".

Para Natália, os Jogos são um marco nesse sentido. "As coisas estão mudando. Você pode ver pelo número de pessoas que nos apoiam da mesma forma como apoiaram os atletas dos Jogos Olímpicos. Hoje existe mais respeito. É o maior legado dos Jogos Paralímpicos".

Recorde de vendas Mais de 1,8 milhão de ingressos já foram vendidos para os Jogos Paralímpicos, dos 2,5 milhões disponíveis. É mais do que foi registrado em Pequim 2008, o que faz do Rio 2016 o segundo maior sucesso de público da história do evento. Londres 2012 está no topo da lista com 2,7 milhões de ingressos vendidos.

0 comentários: